%PM, %08 %860 %2019 %17:%Fev

GUINÉ

Escrito por Médium Ana Luiza Azarias
Avalie este item
(0 votos)

“Cheirou, como cheira Umbanda,

Umbanda cheirou guiné...”

Originada na América do Sul, mais precisamente na Amazônia, encontrada em alguns lugares da América Central, a guiné (Petiveria alliacea L.), também conhecida como tipi ou amansa-senhor, possui um forte cheiro de alho nas folhas e raízes, possui flores brancas ao final do caule, floresce todo ano e gosta da forte luz do sol. 

Com fortes propriedades medicinais, tem uma grande capacidade anestésica e analgésica. Por isso, é excelente para dor de dente, dor de cabeça, dor de garganta, dor nos pés, dentre outras. Para que possa auxiliar no tratamento dessas dores, é necessário fazer o uso externo da planta, como um escalda pés ou como, por exemplo, uma compressa.

Caso esteja com dores como reumatismo ou inflamações na pele, a compressa pode ajudar a amenizá-las e irá acelerar a cicatrização. É importante salientar que a guiné é uma planta tóxica e, por isso, não pode ser ingerida.

Na Umbanda, a guiné, pertencente ao Orixá Oxóssi, nos mostra que, além de suas propriedades químicas, tem o poder de também trazer energia e força de um ou mais Orixás. Com um grande poder energético, é indicada para limpezas mais densas, pois retira parasitas astrais e cura desequilíbrios emocionais. 

 “Defuma com as ervas da Jurema, defuma com arruda e guiné”, como já diz esse ponto tão tradicional na Umbanda, em um ambiente, seja com a planta em um vaso na porta ou como um defumador, ela pode criar um “campo protetor”, bloqueando energias negativas e trazendo bem-estar ao local e ao nosso corpo, ou seja, faz a transmutação de energia negativa para positiva, cortando laços energéticos que podem ser feitos com espíritos emocionalmente desequilibrados e restaurando a nossa aura. Proporciona, assim, proteção e renovação nos processos de transformação interior. 

É necessário lembrarmos da importância do nosso equilíbrio energético para nossa mente e emoção, pois, quando estamos abertos a receber energia positiva, com pensamentos benéficos para conosco e com as demais pessoas, fica mais fácil o trabalho da espiritualidade como um todo, bem como na manipulação das ervas. 

Que possamos, então, estar cada vez mais conectados com esses pensamentos, sempre buscando afastar, de nosso mental, pensamentos depreciativos e buscando plenitude e bem-estar! Que assim seja!

 

Referências:

<https://www.youtube.com/watch?v=iQFvhjLu4JM> Ervas: Ciência e Umbanda.

< https://www.remedio-caseiro.com/beneficios-cha-de-guine/>

< https://www.greenme.com.br/morar/faca-voce-mesmo/5316-guine-agente-antitumoral-defumacao-banho>

ACVE. Apostila Umbanda.

 

CAMARGO, M. T. L. A. ; As plantas medicinais e o sagrado. A Etnofarmacobotânica em uma revisão historiográfica da medicina popular no Brasil.l. 1ª. ed. São Paulo: Ícone Editora, 2014. v. 1. 280p .

 

Ler 53 vezes
Mais nesta categoria: « ERVAS