LARANJEIRA

Escrito por Médium Ângela Barbosa
Avalie este item
(0 votos)

Nome científico: Citrus sinensis;

Árvore de folha perene da família das rutáceas. A laranja, como todos os cítricos, é uma fruta composta de vários gomos que se unem para formar uma fruta aparentemente simples.

Segundo pesquisas, é originária da Ásia, por volta de 4000 anos atrás; introduzida no Brasil pelos colonizadores portugueses.

Seria muito simplório descrever apenas o uso espiritual da laranjeira. São tantas maravilhas que a laranjeira nos oferece que não poderia deixar de relatar suas propriedades medicinais, desde as cascas de seu tronco, folhas, formação das flores até o fruto em si.

Laranja: lembramos logo da vitamina C, porém a laranja é bem mais que isso. Fornece-nos açúcares, minerais, ácido fólico, fibra, ácidos orgânicos, carotenóides, elementos fitoquímicos, flavonóides e limonóides. Cada uma dessas substâncias age de uma maneira espetacular no organismo. É praticamente um “crime” deixar faltar esse fruto em nossa mesa.

As substâncias da laranja contribuem para vencer a prisão de ventre, bem como para prevenir doenças alérgicas. É também muito eficaz para a desintoxicação por ácido úrico no corpo. Devido àquela casquinha branca, que é rica em pectina, um tipo de fibra solúvel, faz descer o nível de colesterol na corrente sanguínea, reduzindo o risco de infarto, trombose arterial, arteriosclerose e de afecções coronárias, além de ser de grande utilidade na prevenção da degeneração macular da retina.

Para que se consiga absorver tudo o que a laranja tem para oferecer, é necessário o consumo diário de pelo menos 4 a 5 unidades do fruto.

Foram encontradas as seguintes informações em estudos sobre as propriedades das cascas, folhas, flores e frutos em geral:

- Quanto à toxidade: os extratos1 das cascas e folhas mostraram toxidade para o fígado quando ingerido em altas doses. Por sua ação de rebaixamento da produção de hormônios tireoidianos, os extratos das cascas devem ser evitados por pessoas que possuem hipotireoidismo.

- Na Nigéria, os estudos mostraram que o extrato da casca de laranja agiu como excelente antioxidante contra os radicais livres. E as folhas agiram no controle da diabetes.

- Na Argélia, um outro estudo realizado demonstrou que não apenas as cascas, mas as folhas também contêm ação antioxidante.

- Os óleos essenciais da casca de laranja foram testados na Espanha e foram muito eficientes em combater o desenvolvimento de diversos tipos de fungos.

- Em um estudo indiano, uma preparação feita a partir das cascas de laranja, romã e banana mostrou-se muito eficiente em controlar a obesidade e o hipertireoidismo.

Uso Popular

O chá das folhas alivia o stress, age como sedativo natural; por possuir propriedades espasmódicas, combate as cólicas estomacais, combate a diarréia, reduz a febre, alivia as dores de cabeça e funciona como suplemento alimentar no combate à anemia.

Como experiência pessoal, minha avó materna sempre fazia chá de folha de laranjeira antes das crianças dormirem, ficavam calminhas e dormiam bem a noite toda.

A dificuldade, na época, de encontrar uma farmácia era enorme, não havia hospital nem posto de saúde, a única opção era recorrer aos conhecimentos adquiridos por nossa ancestralidade.  Em combate à febre, minha mãe colocava o chá das folhas de laranjeira em uma bacia na temperatura da febre e nos deixava “de molho”. Depois ainda dava o chazinho adoçado com um pouco de mel. Não sei se era a fé, o carinho ou as propriedades da erva, mas eu e meus irmãos ficávamos sem febre, sem dores e com um sono tranquilo e renovador. Experiência essa que levo adiante com meus filhos.

Uso espiritual

O erveiro da Jurema, Adriano Camargo, em seu livro Rituais com ervas, na página 137, relata, dentre muitas coisas, que a casca do fruto, depois de seca, é usada em defumações para purificação e energização de ambientes.

Bastante indicado para locais de trabalho e comércio.

Repõe a energia vital.

As folhas seguem o mesmo padrão, proporcionando uma melhora na energia e disposição para o dia-a-dia, mas de forma leve e contínua.

Segundo o erveiro, é a erva do Orixá Xangô.

Nas outras fontes pesquisadas, não foi encontrado algo de muito diferente, acrescentando que o uso das folhas de forma contínua age como um antidepressivo leve, restaurando, assim, a alegria, reenergizando o espírito, restaurando a vontade de viver.

Intuída pela cabocla Jupira, com permissão, relato seu uso de maneira espiritual em minha vida, associando esta planta ao Orixá Oxóssi, devido ao sincretismo religioso, por São Sebastião ter sido amarrado em um tronco de uma laranjeira. Minha mãe dizia que era o chá dos estudantes, pois, além de ser calmante e relaxante, ajuda na concentração. Excelente “pedida” para quem vai meditar, estudar ou trabalhar exaustivamente a mente.

Contribui para o seu encontro interior.

Laranjeira é uma planta que não pode faltar em nossa vida!

1EXTRATO: substância líquida, feita geralmente com álcool de cereais, onde é embebida a planta e deixada “curtir” de 7 a 15 dias se a erva for fresca, por 30 dias ou mais, se for seca, para extrair as propriedades da planta. É utilizado em gotas, com meio copo d’água.

Bibliografia:

Youtube.com- Autor da própria saúde, Daniel Forjaz, Laranja.

www.laranjasonline.com

Roger, Jorge Pamplona. O poder medicinal dos alimentos. Tatuí-SP: Casa Publicadora Brasileira, 1ª Ed. 2006.

 

Camargo, Adriano. Rituais com Ervas: Banhos, defumações e benzimentos. 3ª Ed. Editora São Paulo: Rio de Janeiro: Livre expressão, 2014.

 

Ler 60 vezes Última modificação em %PM, %24 %949 %2019 %18:%Jun
Mais nesta categoria: ALFAZEMA, LAVANDA OU NARDO? »