CONSTRUIR TEMPLOS ÀS VIRTUDES E CAVAR MASMORRAS AOS VÍCIOS

Escrito por Médium Rafael de Ávila
Avalie este item
(0 votos)

Frase usual na maçonaria, organização filosófica e iniciática, “construir templos às virtudes e cavar masmorras aos vícios” torna-se uma prática cada vez mais necessária nos dias atuais.

Os mentores têm informado que os “tempos são chegados”, que as mudanças da condição deste orbe estão em andamento acelerado e que o momento para todos os encarnados e desencarnados é o da reforma íntima.

Construir templos às virtudes não se trata de edificar prédios suntuosos, trata-se de construir um templo interior, um templo no próprio coração. Todos têm a condição e devem construir templos de positividades, de bons sentimentos e harmonia dentro de seu coração, esta é a verdadeira construção de templo à virtude.

Os verdadeiros templos às virtudes são edificados dentro do ser, na alma, grafados como uma edificação moral salutar, que floresce e produz bons frutos.

Por outro lado, é de suma importância, neste processo de construção interior de templos às virtudes, que concomitantemente cavemos masmorras aos vícios, buscando vencer as más inclinações, modificar as atitudes e esforçar-nos ao máximo para andarmos em um caminho de equilíbrio.

É certo que a edificação interior de virtudes auxilia no combate aos vícios, que são recorrentes no estágio evolutivo do planeta Terra, porém, devemos nos esforçar e dedicar a combater veementemente as más-inclinações, as dificuldades morais e os erros morais, buscando ser um exemplo vivo de boas atitudes.

Construir templos às virtudes e cavar masmorras aos vícios, nada mais é do que buscar a reforma íntima com uma conduta cristã amorosa.

André Luiz, através da psicografia de Francisco Cândido Xavier, no livro Agenda Cristã, faz uma colocação sobre a importância de nossa atitude para construirmos templos às virtudes e cavarmos masmorras aos vícios:

 

Lembre-se de que você mesmo é:

O melhor secretário de sua tarefa, o mais eficiente propagandista de seus ideais, a mais clara demonstração de

seus princípios, o mais alto padrão do ensino superior que seu espírito abraça e a mensagem viva das elevadas noções que você transmite aos outros.

Não se esqueça, igualmente, de que: o maior inimigo de suas realizações mais nobres, a completa ou incompleta negação do idealismo sublime que você apregoa, a nota discordante da sinfonia do bem que pretende executar, o arquiteto de suas aflições e o destruidor de suas oportunidades de elevação: é você mesmo.