ANIMAL DE PODER

Escrito por Médium Fabiana Siqueira
Avalie este item
(0 votos)

Tudo começou com uma abelha.

Foi numa tarde de domingo, dia lindo, quando, entre pensamentos nebulosos e certa confusão mental, que começavam a me incomodar, reforçando inseguranças, medos, angústias, diante das várias mudanças que estavam acontecendo em minha vida, entrou pela janela uma abelha. Ela vai e vem em minha direção, algumas vezes. Consegui pegá-la com uma folha de papel e jogá-la para fora. Passou um tempo e lá veio ela com seu zum-zum, novamente. Consegui colocá-la para fora de novo e sentei no sofá. Quando, de repente, entre os livros, para meu espanto, estava ela lá. Naquele instante, pensei que aquela insistência e presença pudessem representar algo. Logo, veio à mente: “animal de poder”! E, em um impulso, liguei o computador e comecei a pesquisar mais sobre o tema que já me interessava e se a abelha teria algum significado no Xamanismo, como um Totem. E, para minha surpresa, tinha e vinha  auxiliar-me exatamente naquilo que estava precisando: organização, comunicação, equilíbrio do espírito (organização interna), disciplina, harmonizar o físico, emocional e espiritual, além de ensinar sobre a sutileza, o poder da presença, entre outros aspectos.

Nessa leve imersão, encantei-me ainda mais com essa parte do Xamanismo, quanta sabedoria envolvida quando nos conectamos com o Animal de Poder ou Totem! Além disso, confirmei o que já imaginava ser verdade: a relação próxima do Xamanismo com a Umbanda, pois os dois trabalham com a espiritualidade, têm direta conexão com a natureza, além de entenderem que nós, humanos, somos formados por esse mundo natural e com ele nos integramos. Entendi, também, que são caminhos espirituais de autocura, trilhados em comunhão com a sabedoria infinita da Natureza (da Grande Mãe). Descobri, ainda, que o Reino Animal auxilia os seres humanos a recordarem dons e virtudes que trazem inscritos na memória ancestral. Os espíritos animais são guias, mestres, protetores e sua energia é necessária ao humano; ao evocá-los, ao entrarmos em contato com a assistência de um Animal de Poder, abrimos espaço e colocamo-nos à disposição para receber as lições que essas criaturas têm a transmitir-nos. Eles aparecem para chancelar o que está sendo vivido por nós em um determinado momento, ou para alertar-nos sobre a mudança que devemos realizar na vida. Esses Totens são arquétipos (símbolos) que trazem a cura que precisamos para seguirmos nossa jornada evolutiva, uma verdadeira medicina que atua nos quatro corpos: o emocional, o físico, o mental e o espiritual!

Cada um traz uma qualidade, uma virtude energética, equilibradora do ser. Diversas culturas xamânicas reverenciam essa ligação, especialmente os povos nativos norte-americanos. Existem várias formas de encontrar-se com seu Animal de Poder, aquele que acompanha o espírito ao longo dos tempos. A mais comum é a partir da jornada com a batida do Tambor Sagrado. Outras formas são por meio de meditações individuais, ingestão de plantas psicotrópicas e sonhos lúcidos. Além do próprio Animal de Poder, há também o chamado Clã, composto por quatro animais que regem as quatro direções sagradas do Xamanismo: sul (Búfalo), norte (Lobo), oeste (Urso) e leste (Águia), e o animal eventual, que pode aparecer momentaneamente, com um objetivo específico.

E o Animal de Poder na Umbanda? O que vemos é que algumas entidades, inclusive, já trazem o nome de um animal, o que significa que possui a força daquele animal, que conhece o mistério dele ou que aquele animal é o Totem pessoal dela, o animal que sempre a acompanhou. Além disso, há entidades de Umbanda que trazem esses animais para realizarem com elas o trabalho espiritual. Existem também animais relacionados aos Orixás, por exemplo, a águia tem ligação com Oxalá, as cobras e serpentes têm ligação com Oxumaré, as panteras e os felinos em geral têm ligação com Oxóssi, os cavalos têm ligação com Ogum, cachorro tem ligação com Omulú etc. É possível ver ainda Exus caminhando com cachorros, com lobos, com panteras...

 

Ao descobrirmos nosso Animal de Poder, estudando-o, aprenderemos a nos  conectar a ele e, assim, poderemos chamar a energia dele sempre que necessário. Quando honramos o Totem, ligamo-nos à essência espiritual, à energia que está por trás dele - uma força real. E quando trabalhamos essa energia, aprendemos a linguagem da natureza e aí se abrem mistérios, segredos de nosso universo íntimo e singular, necessários e fundamentais ao nosso aperfeiçoamento. Convido todos a experimentarem esse contato. Ahow!*

Alguns exemplos de medicina trazida por animais de poder:

Águia

É a medicina da visão ilimitada, da iluminação. Para ultrapassar os limites deste mundo e alcançar outros reinos, desenvolver os poderes xamânicos, ver à distância, livrar-se de preconceitos. A medicina da águia amplia a percepção sobre nós mesmos, ensina-nos a enfrentar o novo, o desconhecido.  Estimular a criatividade, clarear as ideias. Para iluminar a escuridão da ilusão e enxergar num nível mais alto. Inspira a elevação do espírito a grandes alturas e a visão interior. Eleva nossas orações para o Universo. É o poder masculino elevado. A consciência elevada.

Coruja

É a medicina das habilidades ocultas, sabedoria antiga, a vigília. Para descobrir verdades ocultas, mistérios, intuição profunda. Evocar para auxílio nos obstáculos que impedem a presença de seus talentos e habilidades. Para que seus talentos apresentem-se de acordo com a situação. Para aceitação do lado escuro (sombras) da realidade. Também para a benevolência. Evocar, quando quiser conhecer o lado sutil da consciência, áreas inexploradas da consciência. Para discernimento da verdade, do que nós estamos buscando. Ligação com a lua. Para conhecer as sombras, poderes psíquicos, habilidades ocultas. Para melhor observar, prestar atenção.

Aranha

É a medicina da criação. Para compreender melhor a teia da vida. Evocar para criatividade e imaginação. Inspira a visão e o poder para trazer nossos sonhos até a realidade. Para obter independência e coragem para rompermos com armadilhas que criamos, sejam emocionais, ou espirituais. Para rompermos a teia da ilusão, construirmos novos sonhos, para sonharmos mais, para tecermos a própria vida.

*Saudação Xamânica que significa: “Eu te sinto, eu te aceito, eu te vejo!”

Bibliografia:

http://vozdoselementos.com.br/xamanismo/animais-de-poder/ (Hugo França)

http://www.animaldepoder.com.br/animal-de-poder-e-as-4-direcoes-sagradas-do-xamanismo

@xamanismoseteraios

Livros para aprofundamento: Jaime Sans, “Cartas Xamânicas” e Léo Artese, “ O Espírito Animal”

http://www.xamanismo.com.br/xamanismo/leo-artese/

http://umbandareligiaobrasileira.blogspot.com/2011/03/mel-na-umbanda.html

Umbanda EAD_curso Teologia de Umbanda